Arvorecer é a estória de uma semente que germina e vive todas as etapas de suas potencialidades. Arvorecer ilustra o ciclo da vida e a importância do respeito e cuidado com a ecologia e o meio ambiente. Com texto e ilustrações de Sandra Felzen, inspira-se em Frei Betto e dedica parte das vendas à Fundação SOS Mata Atlântica.

Sandra Felzen é artista plástica carioca. Formada em Química, mestrado em Ciências Ambientais, iniciou seus estudos em artes de 1981-86 em Nova York. De volta ao Rio, fez  aulas na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e cursos com vários artistas plásticos brasileiros entre os anos 1988 e 1991. Realizou várias exposições individuais entre elas, Brasil é Nome de Árvore no BACI, Washington, DC; Estações no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro; terra no Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro; O Olhar do Outro no Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro e Mulheres Bíblicas no Centro Cultural Midrash, Rio de Janeiro. Participou de várias coletivas como a 5.a Bienal Internacional de Arte Contemporânea, Florença; Variations, Gwenda Jay Gallery, Chicago; America 500, Centro Recoleta, Buenos Aires; Cédulas de Criação, Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro e Zona Oculta, CEDIM, Rio de Janeiro. Ilustrou calendários da Congregação Judaica do Brasil e da editora americana Pomegranate. Publicou o livro 'Festas da tradição judaica: olhar o passado para enxergar o futuro' (Jaguatirica, 2016).

Edição: 1a. | Ano: 2021 | ISBN: 9786586324624

Arvorecer

R$35,90
Frete grátis
Arvorecer R$35,90

Arvorecer é a estória de uma semente que germina e vive todas as etapas de suas potencialidades. Arvorecer ilustra o ciclo da vida e a importância do respeito e cuidado com a ecologia e o meio ambiente. Com texto e ilustrações de Sandra Felzen, inspira-se em Frei Betto e dedica parte das vendas à Fundação SOS Mata Atlântica.

Sandra Felzen é artista plástica carioca. Formada em Química, mestrado em Ciências Ambientais, iniciou seus estudos em artes de 1981-86 em Nova York. De volta ao Rio, fez  aulas na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e cursos com vários artistas plásticos brasileiros entre os anos 1988 e 1991. Realizou várias exposições individuais entre elas, Brasil é Nome de Árvore no BACI, Washington, DC; Estações no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro; terra no Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro; O Olhar do Outro no Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro e Mulheres Bíblicas no Centro Cultural Midrash, Rio de Janeiro. Participou de várias coletivas como a 5.a Bienal Internacional de Arte Contemporânea, Florença; Variations, Gwenda Jay Gallery, Chicago; America 500, Centro Recoleta, Buenos Aires; Cédulas de Criação, Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro e Zona Oculta, CEDIM, Rio de Janeiro. Ilustrou calendários da Congregação Judaica do Brasil e da editora americana Pomegranate. Publicou o livro 'Festas da tradição judaica: olhar o passado para enxergar o futuro' (Jaguatirica, 2016).

Edição: 1a. | Ano: 2021 | ISBN: 9786586324624