"O mundo é uma escola – o que aprendi em viagens" é uma obra com 85 histórias, vividas ao longo de décadas em dezenas de países. O autor Cristovam Buarque, ex-Senador, ex-Ministro da Educação nos anos Lula e criador do Bolsa-Escola, percorreu lugares ao redor do mundo e trouxe para as páginas deste livro o seu maior tesouro: a aventura de aprender. China, Cairo, Zanzibar, Catar, Índia, Haiti, Dinamarca, França, Holanda, Kyoto, África do Sul, Irlanda, Bolívia, México, Sri Lanka, Portugal, Vietnã, Budapeste, Arábia Saudita são algumas das muitas localidades que comprovam que por trás de todo fascínio há um aprendizado, um encontro com o novo e quebras de paradigmas e ideias pré-concebidas. Cristovam Buarque, com sua narrativa precisa e sagaz, e um Glossário de termos criados a partir das suas percepções, convida-nos a um passeio literário questionador, onde é preciso estar em sintonia com as transformações do mundo. Lições sobre o estímulo dos fracassos e sucessos, a consciência dos privilégios, exemplos de resiliência, adaptação, solidariedade e sustentabilidade, os riscos e desafios da democracia, e a fragilidade das civilizações, são alguns dos temas que permeiam a trajetória deste autor-viajante. Para adentrar nesta leitura, “basta abrir os olhos e dobrar as esquinas, e não temer o que verá”.

O mundo é uma escola - o que aprendi em viagens

R$110,00
Frete grátis
O mundo é uma escola - o que aprendi em viagens R$110,00

"O mundo é uma escola – o que aprendi em viagens" é uma obra com 85 histórias, vividas ao longo de décadas em dezenas de países. O autor Cristovam Buarque, ex-Senador, ex-Ministro da Educação nos anos Lula e criador do Bolsa-Escola, percorreu lugares ao redor do mundo e trouxe para as páginas deste livro o seu maior tesouro: a aventura de aprender. China, Cairo, Zanzibar, Catar, Índia, Haiti, Dinamarca, França, Holanda, Kyoto, África do Sul, Irlanda, Bolívia, México, Sri Lanka, Portugal, Vietnã, Budapeste, Arábia Saudita são algumas das muitas localidades que comprovam que por trás de todo fascínio há um aprendizado, um encontro com o novo e quebras de paradigmas e ideias pré-concebidas. Cristovam Buarque, com sua narrativa precisa e sagaz, e um Glossário de termos criados a partir das suas percepções, convida-nos a um passeio literário questionador, onde é preciso estar em sintonia com as transformações do mundo. Lições sobre o estímulo dos fracassos e sucessos, a consciência dos privilégios, exemplos de resiliência, adaptação, solidariedade e sustentabilidade, os riscos e desafios da democracia, e a fragilidade das civilizações, são alguns dos temas que permeiam a trajetória deste autor-viajante. Para adentrar nesta leitura, “basta abrir os olhos e dobrar as esquinas, e não temer o que verá”.