77% OFF
Cachorros velhos não trepam na chuva

Os discos arranhados de Marco Magalhães mostram sua música feita de silêncios, gemidos, ausências e palavras. Como um Bukowski brasileiro, com o tom rascante de Ramon Mello, Marco, brasiliense, escritor e dramaturgo, é um daqueles poetas que escreve sob a fumaça das madrugadas, em cima das mesas baratas, espalhando em sua voz o gosto de chuva, cigarro e cerveja em cada pausa, em cada despedida. A poesia de Marco vai se espalhando aos poucos, Belchior e David Bowie juntos, ressoando ao fundo num bar sujo de 'bras-ilha', um dry martini que derrubamos sobre o papel e que parece salvar o cinza da existência.

Edição: 1 | Ano: 2017 | 58 p. | ISBN: 978-85-5831-012-3

Cachorros velhos não trepam na chuva
R$42,90 R$10,00
Cachorros velhos não trepam na chuva R$10,00

Os discos arranhados de Marco Magalhães mostram sua música feita de silêncios, gemidos, ausências e palavras. Como um Bukowski brasileiro, com o tom rascante de Ramon Mello, Marco, brasiliense, escritor e dramaturgo, é um daqueles poetas que escreve sob a fumaça das madrugadas, em cima das mesas baratas, espalhando em sua voz o gosto de chuva, cigarro e cerveja em cada pausa, em cada despedida. A poesia de Marco vai se espalhando aos poucos, Belchior e David Bowie juntos, ressoando ao fundo num bar sujo de 'bras-ilha', um dry martini que derrubamos sobre o papel e que parece salvar o cinza da existência.

Edição: 1 | Ano: 2017 | 58 p. | ISBN: 978-85-5831-012-3